23 setembro, 2016

W - Two Worlds [K-Drama]


Em meio à depressão doramática pós termino de drama querido, venho resenhar e comentar sobre um dos meus surtos amados/preferidos/ títulos deste ano enlouquecedor, - sendo sincera, 2016 tá de matar qualquer dorameira viciada, né não?! - daqueles que tu acompanha semanalmente e quando se dá conta já está se despedindo... O que fazer quando um dorama tão bom acaba? Chorar, né?! Ou simplesmente começar mil outros ma esperança de que algum te faça esquecer a bad que ficou... Enfim, se você ainda não assistiu esse dorama, o que está esperando? Assista logo! Não sabe o que está perdendo...

W - Two Worlds



Sinopse: É possível viver no mesmo lugar ao mesmo tempo, mas em uma dimensão completamente diferente? Oh Yeon Joo é uma médica residente cardio-torácica do segundo ano. Seu pai, um criador famoso de webtoon, de repente, desaparece um dia e, em seguida, Yeon Joo é sequestrada por um homem estranho coberto de sangue e levada para uma dimensão diferente. Kang Chul é um ex-medalhista de ouro olímpico no tiro e milionário. Como será quando seu mundo se entrelaçar com o universo e a outra dimensão de Yeon Joo? Kang Chul é a única pessoa que pode ajudar Yeon Joo a escapar de um universo paralelo?
Gênero: Drama, Romance, Fantasia, Suspense, Comédia
Nº de Episódios: 16
Ano: 2016
Onde Encontrar: Fighting Fansub (download), Kingdom Fansubs (download), Viki (online)

Como costumo fazer quando assisto um dorama que recomendaria para todos os dorameiros de plantão, escreverei o post citando as razões que fazem de W - Two Worlds um dos melhores títulos do ano, e merecedor de uma posição na sua lista! 

1) Roteiro IM-PRE-VI-SÍ-VEL!

Como perceberam pela sinopse, o enredo de W- Two Worlds é bem diferente do habitual. Oh Yeon Joo é uma médica residente, filha de um famoso criador de webtoon (mangá coreano) que, certo dia, é puxada para outra dimensão. Yeon Joo é lavada para o mundo paralelo onde a história do "mangá" de seu pai é contada, lá, ela encontra o protagonista da série ferido, e como médica, salva sua vida. Entretanto, o que teria levado-a para dentro de um webtoon? É mesmo uma loucura imaginar algo assim, mas W se prende a este detalhe e te embarca em uma fantasia realmente imprevisível.  Agora, sem nem entender o porquê, Yeon Joo é puxada para o universo paralelo e jogada para sua realidade diversas vezes, se envolvendo cada vez mais em confusões inesperadas. Principalmente porque o personagem protagonista do webtoon criado por seu pai, o Kang Chul,  cisma que a moça tem respostas para todos os seus questionamentos existenciais. O moço perdeu toda a sua família, mãe, pai e irmãos mais novos, por culpa de um assassino o qual procura incansavelmente. 
Sendo que na época dos assassinatos de seus familiares, ele foi acusado injustamente, porém conseguiu provar sua inocência e desde então, se reergueu, fundando uma emissora de tv e se tornando um milionário, conseguindo o apoio da população e da mídia, buscando encontrar o assassino e colocá-lo atrás das grades. Por que alguém mataria toda a sua família? Por que lhe causariam tanto sofrimento sendo que o rapaz era apenas um jogador olímpico de tiro ao alvo? As respostas parecem mais próximas quando Yeon Joo surge, logo, ele decide mantê-la por perto. E justamente neste ponto o dorama se torna incrivelmente imprevisível, usando e abusando dos mundos paralelos, a roteirista conduz o enredo de maneira incrivelmente interessante, fisgando o telespectador e o intimando a montar teorias de como e no quê as sequências surpreendentes de fatos poderiam resultar. W- Two Worlds tem um ritmo excelente, te prende a atenção e se torna impossível de largar até o último episódio, acompanhar semanalmente foi uma tortura porque a cada episódio era uma surpresa diferente. Sabe aquele dorama que te faz montar hipóteses, teorias, te faz se envolver de um jeito surreal? Este é um deles! É como se você se tornasse parte da história. O melhor de tudo é como a roteirista conseguiu surpreender ao longo dos episódios, pois acreditem, o que parece ser nunca é em W, sempre tem algo mais, sempre acontece algo que tu não conseguira prever e aí você termina o episódio com a boca aberta -literalmente-. Sinceramente, parabenizo e agradeço à roteirista por fazer um trabalho tão maravilhoso e nos proporcionar uma trama tão bem elaborada e envolvente quanto esta.

17 setembro, 2016

Uncontrollably Fond [K-Drama]


É tentando organizar os pensamentos que inicio esta resenha... Assim como eu, pelo que percebi, inúmeros dorameiros encontraram-se com os sentimentos bagunçados quando o assunto era este título, alguns amaram, outros não, tem os que ficaram "em cima do muro"... O que todos concordamos é que este drama soube jogar uma bomba na nossa cara logo no primeiro episódio, em apenas 10 minutos, e daí o que achávamos ser uma comédia romântica se transformou em um melodrama...

Uncontrollably Fond



Sinopse: Shin Joon Young e Noh Eul eram inseparáveis e estavam apaixonados durante suas adolescências. Mas, devido a circunstâncias incontroláveis, se separaram e seguiram caminhos diferentes. Agora, Joon Young é uma super estrela Hallyu, enquanto Noh Eul tornou-se uma produtora e diretora de documentários. Quando seus caminhos se cruzam novamente anos mais tarde, Joon Young descobre que Noh Eul agora é uma pessoa muito diferente da que ele se recordava: materialista e disposta a fazer qualquer coisa para sair ganhando. Há alguma esperança para Joon Young e Noh Eul de reavivarem sua antiga relação? [Fonte: Kingdom Fansubs]
Gênero: Drama, Romance, Melodrama
Nº de Episódios: 20
Ano: 2016
Onde Encontrar: Kingdom Fansubs (download), DramaFever (online)

* Enredo *

Ao ver o teaser do drama, imediatamente decidi adicioná-lo à lista, entretanto, achava que seria mais uma comédia romântica com pitadas de drama, nem imaginava quão enganada estava. Uncontrollably Fond conta a história de Shin Joon Young e Noh Eul, ambos se conheceram na época da escola mas acabaram se afastando devido às situações impostas pelo destino. Anos mais tarde, Shin Joon Young torna-se um famoso ator na Coreia do Sul e ao decidir filmar um documentário sobre sua vida contrata uma equipe, uma das produtoras é a Noh Eul, sua antiga "amiga". É realmente muita ironia do destino ambos se encontrarem novamente, sendo que sua história foi interrompida pelo fato de terem sido obrigados a seguir caminhos diferentes. Noh Eul perdeu seu pai, o qual foi morto em um atropelamento onde o culpado fugiu sem socorrer a vítima, e mesmo quando conseguiu uma maneira de talvez conseguir justiça teve sua chance tirada das mãos por um ato de outra pessoa que visava proteger alguém que lhe era especial. Então, ela sai da cidade com seu irmão mais novo e torna-se uma produtora. 
O Shin Joon Young pretendia ser um promotor, para assim deixar sua mãe orgulhosa e futuramente encontrar seu verdadeiro pai para mostrar-lhe que conseguiu crescer e ser um homem digno sem qualquer ajuda dele. Porém, seus planos vão por água abaixo quando descobre alguns segredos daquele a quem queria impressionar, então como segunda opção torna-se um ator, uma celebridade. Até aí, você acharia que seria apenas um enredo onde o casal tem seus problemas e se reencontram novamente anos depois, buscando tentar lidar com sua história mal resolvida... Mas, uma razão n dá à trama o melodrama necessário, isso tu descobre logo no primeiro episódio - fiquei chocada! - e começa a perceber que a comédia romântica foi ilusão... 
Não sou muito fã de melodramas, apesar de ter curtido bastante o anterior Remember - War of the Son, porém com Kim Woo Bin no elenco decidi dar uma chance à este. Não me arrependi, porém deixo claro que, por vezes, achei o roteiro arrastado, creio que se reduzissem o número de episódios teriam aproveitado melhor o desenrolar da trama. No geral, os roteiristas souberam fazer um melodrama sem apelar para o dramalhão depressão total e dosaram bem as cenas, as quais causaram tristeza no telespectador, - ao contrário de 1 Litro de Lágrimas que abusou, se tornando pesadamente triste - mas de maneira controlada, obtendo assim um estilo único de retratar o tema principal. Logo, Uncontrollably Fond tornou-se um melodrama com um "formato" diferente da maioria, conseguindo dosar bem o drama, tristeza e etc.

13 setembro, 2016

PAUSE: Agosto


Apesar de atrasar um pouquinho, hoje finalmente trago a PAUSE do mês passado... Confiram a minha playlist e claro, deem uma espiada na lista da Jusley do blog Louca por Viver


1) Why So Lonely - Wonder Girls. O kpop inspirado em reggae das Wonders realmente me conquistou, aquela típica canção que tu vicia e não consegue ficar um dia sem ouvir...



♫ Eu quero um amor
Como aqueles que você vê
Numa doce história de amor
Querido, por que estou tão só?
Eu te quero, mas você não quer
Querido não, eu não sei
Quando darei minhas costas à você... ♫

10 setembro, 2016

Dramaworld (Mini Drama) [K-Drama]


O que você faria se conseguisse entrar no seu dorama favorito? E foi justamente por esta pergunta tema que a blogueira aqui decidiu conferir o mini drama exclusivo do Viki... confiram abaixo a minha opinião:

Dramaworld



Sinopse: Claire Duncan é uma estudante obcecada por drama coreano. Enquanto a maioria das pessoas está se divertindo, ela está no smartphone assistindo seu k-drama favorito, Taste of Love.  Seu mundo é virado de ponta cabeça, através de uma reviravolta do destino e num toque de mágica, ela se vê sugada pelo seu smartphone e transportada para dentro do mundo do seu k-drama favorito. Presa dentro do Dramaworld, Claire finalmente chega a conhecer Joon Park, em carne e osso. Mas agora que ela é uma atriz principal, ela não pode apenas assistir o drama se desenrolar. Ela tem que ser parte dele.
Gênero: Comédia, Drama
Nº de Episódios: 10
Ano: 2016
Onde Encontrar: Viki (online)

- Enredo

O enredo de Dramaworld é claramente o sonho de todas as dorameiras de plantão! Imagina ser teletransportada para dentro do seu drama favorito e ainda poder conhecer pessoalmente o ~oppa lindo/gato protagonista da trama?! Maravilhoso, não é mesmo?! É isto que acontece com a Claire, uma garota que trabalha com seu pai no estabelecimento da família mas que não gosta muito da sua realidade e prefere vivenciar outra através do seu dorama favorito: Taste of Love. Em uma ocasião especial, ela ganha a oportunidade de poder entrar no seu drama amado e é enviada para o Dramaworld, o mundo dos dramas. Lá, ela será uma facilitadora, a responsável por unir os protagonistas para que o drama possa ter um final feliz. Este mini drama não é do tipo que faz você se apaixonar completamente por ele - como por exemplo, o implacável Splash Splash Love - mas consegue à sua maneira, torna-se interessante. O ritmo é bom e traz desdobramentos bem legais considerando que o tempo era realmente curto para poder contar-se algo mais "profundo", digamos assim... Temos uma série de clichês doramáticos, os quais não cansamos de ver no dramas em geral, e sério gente, até eu fiquei com vontade de visitar o dramaworld - mundo dos dramas- e quem sabe, encontrar os ~oppas por lá.

04 setembro, 2016

38 Task Force (Squad 38) [K-Drama]


Dentre os inúmeros roteiros totalmente originais do ano, este título, sem dúvidas, é um deles. É aquele tipo de drama que tu inicia sem esperar muito e quando percebe já está elogiando, inúmeras vezes, o roteirista. Afinal, um enredo onde um grupo de vigaristas se une para aplicar golpes nos ricos que devem milhões de impostos, não pode e nem deve ser ignorado!

38 Task Force



Sinopse: Uma força-tarefa especial vai juntar policiais e criminosos a fim de capturar os bandidos, mas desta vez os mocinhos e vilões serão impostores que usam seus conhecimentos em trapaças e artifícios, a fim de ajudar a capturar os sonegadores fiscais.
Gênero: Crime, Investigação
Nº de Episódios: 16
Ano: 2016
Onde Encontrar: Urameshi Downs (download/online), Subarashiis Fansub (download/online)

- Enredo

Confesso que decidi conferir o drama por causa da participação do Seo In Guk no elenco - ator que amo ver atuando - e como resultado, acabei curtindo demais, não só a atuação do ~oppa como também, o roteiro. Squad 38 conta a história de um funcionário público chamado Baek Sung Il, o qual trabalha recolhendo impostos públicos. O problema é que os ricos e poderosos fazem pouco caso dele e de sua equipe, recusando-se descaradamente a pagar os milhões que devem ao governo, e se os pobres são obrigados a pagar, por que os ricos deveriam ser desobrigados? Com essa luta para tentar recolher os impostos, Sung Il acaba encontrando Ma Jin Seok, um rico que deve uma quantia absurdamente grande aos cofres públicos. Jin Seok recusa-se a pagar o que deve e passa a incomodar o pobre funcionário público, chegando a humilhá-lo em frente à sua filha. Então, Sung Il, após algumas situações inesperadas, decide pedir ajuda ao vigarista que havia lhe enganado - roubando seu dinheiro, o qual investiria em um carro - e ambos fazem um trato. O vigarista, Yang Jung Do, ao lado de seu agora parceiro, Sung Gil, reúne uma equipe com o objetivo de enganar Ma Jin Seok e fazê-lo pagar o imposto. Este seria apenas o início de várias ações para enganar devedores de impostos e fazê-los pagar aos cofres públicos. Entretanto, além disso, 38 Task Force monta um trama inteira, usando e abusando de seus personagens, provando que tudo estava ligado à uma história maior, ganchos deixados ao decorrer dos episódios acabaram se unindo no final. É um enredo original, interessante e com um bom ritmo, além de conseguir prender a atenção de quem o assiste. Curti demais a ideia do grupo de vigaristas enganado os ricos para que eles pagassem o que deviam ao governo, uma trama que te faz ficar longe dos clichês doramáticos, o que é excelente, de vez em quando, né?! 

Compartilhe