Menu

~KPOPANDO: Janeiro


Enquanto que em dezembro ganhamos vários singles natalinos (uns ouvíveis, outros nem tanto), janeiro chegou demonstrando uma verdadeira ressaca capopense. algumas canções lançadas foram até legais mas no geral, não considero este O mês de bons lançamentos com faixas tão ótimas que a playlist aqui fica lotada.  

DREAM - SUZY (MISS A) FEAT BAEKHYUN (EXO)



Cá estava eu no twitter, quando não mais que de repente me aparece este link, minha reação foi tipo: OI? Eu nem fazia ideia de que Suzy e Baekhyun fariam um dueto juntos (e nem sei o porquê deles terem feito isso), imaginem então minha surpresa quando soube que os dois estariam cantando juntos. A música mais me pareceu um single natalino que deveria ter sido lançado mês passado (não curto muito músicas neste estilo), entretanto, o que ainda dá pra elogiar são os belíssimos vocais de ambos. Quanto ao MV, achei um absurdo Baekhyun ficar soltando risinhos para a Suzy (Sim.Fiquei.Com.Ciúmes.), o resto, foi legal.
 P.S.: Alguém manda o Baekhyun se decidir no quesito cor de cabelo.

Last [K-Drama]


Após uma recomendação fortíssima de um amigo (na verdade, uma intimação, né K~oppa? rsrs), fui conferir este dorama que acabou me surpreendendo (e muito!), principalmente por causa de sua história totalmente original. Bem diferente do que estamos acostumados a ver em dramas (pelo menos eu, nunca tinha visto algo assim e olha que minha lista passou dos 50 faz tempo), não temos aqui clichês costumeiros, pelo contrário, Last traz um enredo inovador e muito interessante de se acompanhar.

Last



Sinopse: Após falhar em um esquema de mercado de ações, Jang Tae Ho é obrigado a fugir e viver na rua como um mendigo. No lugar onde ficará agora será sua nova casa: a Estação de Seul. Lá, ele descobrirá que há um sistema montado, com base em rankings, que controla tudo que é arrecadado pelos mendigos do local. 
Tae Ho decide então: irá se tornar o novo presidente deste sistema.
Gênero: Ação, drama
Nº de Episódios: 16
Ano: 2015
Onde Encontrar: Viki (online), Somos Viciados em Doramas (download)

Motivos para conferir Last não faltam, por isso, neste post listarei as razões pelas quais vocês deveriam dar uma chance a este dorama que confesso, não me fez surtar (quem tá conseguindo isso é Moorim School) porém, me cativou muito e é merecedor de diversos elogios.

1) Roteiro diferente sem clichês

Já mencionai isto, mas vale a pena frisar mais uma vez, Last é totalmente sem aqueles diversos clichês doramáticos (que nós amamos, eu sei, mas ás vezes é bom sair um pouco de tanta mesmice, certo?). Tae Ho é obrigado a ir viver como mendigo na Estação de Seul por causa de seu golpe que deu errado, deixando tudo pra trás, inclusive sua namorada, ele então, tem que encarar sua nova realidade. Essa realidade foi a coisa mais legal do dorama, afinal, me digam pessoas, quantos doramas vocês viram que retrata a vida de mendigos de uma maneira tão diferente?
Não é com todo aquele dramalhão, a forma como abordaram isso foi totalmente inovadora e interessante.  Há um sistema, uma verdadeira hierarquia montada na Estação, um ranking para estabelecer a ordem entre os mendigos e assim, coletar "os lucros" que os mesmos arrecadam. E à medida que o telespectador acompanha o Tae Ho vai entendendo como funciona todo este sistema, regras, organização do dinheiro arrecadado e sério, tudo muito bem montado - administrar mendigos pode ser um ótimo negócio (brincadeira, rs) - o que se contribuiu para que o dorama ficasse cada vez melhor. Os desdobramentos foram bem feitos e o dorama conseguiu assim manter um bom ritmo, sem ficar chato ou "parado" como ás vezes acontece. Além de que dosaram muito bem o romance (que não era o foco) sem sair fugir da proposta inicial da trama. Fora tudo isso, ainda somos recheados de ótimas cenas de luta, pancadaria e tudo mais (quem acompanha as resenhas aqui no blog sabe que eu curto histórias assim), portanto preparem-se!

The Walking Dead (1º Temporada) [Série]


Após quase 3 anos longe de séries americanas, eis que finalmente, retornei ao meu antigo vício. Não tão empolgada como antes mas pelo menos, por causa de The Walking Dead posso afirmar que minhas decepções com este tipo de programa estão possivelmente sendo superadas, se realmente superei isso, ainda é muito cedo para dizer, porém, nunca se sabe não é mesmo?

The Walking Dead (1º Temporada)



Sinopse: A série inicia com o xerife Rick Grimes sendo ferido após travar um tiroteio com criminosos armados. Ele entra em coma e desperta semanas depois em um hospital abandonado e danificado. Ao sair do hospital, Rick descobre-se em um mundo pós-apocalíptico dominado por mortos-vivos. Rick inicia uma perigosa jornada para Atlanta, onde acredita-se que o 'Centro de Controle e Prevenção de Doenças' tenha criado uma zona de quarentena onde sobreviventes podem ficar a salvo. Ao chegar a Atlanta, ele logo descobre que a cidade foi dominada pelos mortos.
Gênero: Drama, ficção, terror, zumbi,  thriller
Nº de Episódios: 6
Ano: 2010
Onde Encontrar: Melhores Torrent Brasil (download)



Como diz na sinopse, após levar um tiro, Rick (Andrew Lincoln) acorda em um hospital e logo se dá conta de que o mundo que conheceu não é mais o mesmo. 
Ao retornar para casa e não encontrar sua esposa e filho, acaba conhecendo Morgan Jones (Lennie James) que o ajuda tratando de seu ferimento. Assim que Rick melhora, decide ir atrás de sua família, separando-se de seu recém amigo. P.S.: Morgan tem um filho mas sério, não achei qualquer utilidade naquele menino.


Daí, Rick em seu cavalinho parte em busca de sua família, e acaba encurralado por zumbis e eis que uma voz vinda do além mais especificamente: Coreia do Sul, o salva. Glenn Rhee (Steven Yeun) acaba ajudando Rick e mal sabia ele que ao salvar o xerife, o levaria de volta para sua esposa e filho. 
P.S.²: Pequenos spoilers podem ser soltos no meio da resenha mas nada muito impactante a ponto de fazer a trama deixar de surpreender vocês.  
P.S.³: Prefiro o moço sem boné!


Ao reencontrar sua esposa Lori (Sarah Wayne Callies) e seu filho Carl (Chandler Riggs), Rick também reencontra seu melhor amigo Shane Walsh (Jon Bernthal) que cuidou de sua família desde o ocorrido com ele. Rick inocente /iludido/ agradece ao amigo por ter cuidado de seu bem mais precioso sem nem saber como exatamente Shane tratou sua família  (especialmente, sua mulher). Entenderam né? O protagonista também é apresentado à outros sobreviventes, que assim como ele, estão tentando lidar com essa nova vida. Cheia de zumbis por todos os lados.

P.S.4:Guardem bem esta foto abaixo na memória, pessoal! Só avisando...!


Imaginary Cat (Mini Drama) [K-Drama]


Seung Ho retornou há pouco tempo (deveriam parar de mandar os atores para o exército) e já chegou chegando com dois projetos de vez e enquanto Remember não acaba (está sendo difícil acompanhá-lo sofrendo com tanta injustiça no melodrama), o jeito foi eu me contentar com este mini drama do rapaz, o que se tornou uma ótima escolha.

Imaginary Cat



Sinopse: Hyun Jong Hyun trabalha meio expediente em uma livraria e sempre sonhou em trabalhar como escritor de webtoon, mas ainda não conseguiu uma oportunidade. Ele também tem um gato chamado Boggil que encontrou na rua durante um dia chuvoso, o animal passa a ser então, sua companhia, sendo a única para quem o rapaz expressa seus sentimentos. 
Baseado em um webcomic de Kim Gyung.
Gênero: Drama, romance
Nº de Episódios: 8
Ano: 2015
Onde Encontrar: Viki (online)

Como eu disse, minha verdadeira intenção ao decidir conferir o webdrama era só ver o Seung Ho, porém, acabei sendo conquistada tamanha a fofura da trama e claro, do protagonista + sua gatinha de estimação. Sério pessoas, o mini drama é um poço de fofura e olha que não costumo gostar de coisas fofas ao extremo, entretanto, o enredo além de inserir enormes doses de fofura, ainda consegue manter umas dosagens de drama, o que fez tudo ficar ainda mais interessante. Sinceramente, acho que vocês deveriam conferir esta fofura, por isso, direi os motivos pelos quais vale a pena assistir Imaginary Cat:
  • Yoo Seung Ho esbanjando fofura
Obviamente, o maior motivo é o fato de ter o Seung Ho. Acho que nunca superarei esta criatura como Harry em I Miss You (talvez um dia eu traga resenha desse dorama), um dos meus K-dramas preferidos. afinal, foram muitas emoções lá. O fato é que Seung Ho se tornou um dos atores que eu sempre tento acompanhar os trabalhos e quando soube que ele tinha estrelado um mini drama, corri logo para ver. 

Seu personagem em Imaginary Cat chama-se Hyun Jong Hyun, um rapaz que trabalha em uma livraria mas sonha em ser escritor de webtoon (é tipo um mangá coreano, disponibilizado em sites específicos) buscando uma oportunidade de demonstrar seu talento. Porém, Jong Hyun esconde uma tristeza devido a um acontecimento que o marcou tempos atrás, o que o tornou fechado para o mundo. Apesar de ter um grande amigo Hae Gong, Jong Hyun pouco demonstra o que sente e guarda tudo pra si, a única que consegue fazer com que o moço coloque sua tristeza para fora e se anime é sua gatinha de estimação chamada Boggil. Com o tempo, Jong Hyun acaba conhecendo Na Woo, porém apesar da moça sempre tentar apoiá-lo quando necessário, ele continua querendo não se envolver com outras pessoas tampouco aceitar qualquer tipo de ajuda. P.S.: Esse sorriso!

TOP 5 - BTS (Bangtan Boys)


Vencedor da votação aqui no blog, temos aqui o boygroup que anda conquistando geral e claro, fazendo muito sucesso. Os rapazes à prova de balas surgiram para se firmar completamente entre os grupos mais aclamados do momento, não conhece ainda? Então, aconselho a darem uma chance para estes meninos! Ah, agradeço a minha amiga virtual Larissa por ter me apresentado esses meninos!


Nome do Grupo: BTS (Bangtan Boys)
Ano de Debut: 2013
Gravadora: Big Hit Entertainment
Integrantes: V, Jimin, Suga, J-Hope, Rap Monster, Jin, Jungkook

1) Em primeiro lugar fica Boy in Luv. Motivo? Foi a primeira canção que ouvi dos garotos e acabei viciando a ponto de colocar o MV na pasta "Vídeos" do celular. Com um conceito estudantes badass e uma coreografia sincronizada impecavelmente, os rapazes chamaram minha atenção e entraram para a minha lista de grupos que merecem ter playlist própria no meu iPhone (quem dera fosse, kkk).



♪ Me abrace antes que eu deixe de te querer
Antes que meu coração resolva te abandonar
Diga o que quiser
Diga o que quiser
O que é que realmente você quer? ♪

Kiss Me [Thai-Drama]


Desde que foi anunciado que AOMIKE (Full House-Thai) protagonizariam a versão tailandesa do aclamado mangá Itazura na Kiss, obviamente, esta era mais uma das versões que eu não perderia (preciso terminar a versão japonesa). E mesmo com as diversas alterações que ocorreram em relação à trama original (o que os fãs da mesma, não curtiram nem um pouco), o lakorn conseguiu me conquistar e considero que esta é minha adaptação preferida do enredo original.

Kiss Me



Sinopse: Taliw é uma menina desajeitada que tem uma queda por um gênio popular da escola, Tenten. O rapaz acaba de voltar do Japão com sua família e intercala momentos em que a trata com bondade e se preocupa com ela com outros em que faz piadas e a envergonha na frente de todos. 
Os pais de Taliw e Tenten são amigos íntimos e quando a casa da menina é destruída, ela é forçada a morar com ele. O melhor amigo dela, King, é apaixonada pela moça e está tentando o seu melhor para conquistá-la. Taliw também tem uma rival, Namkang, uma garota que é mais alta, mais bonita e mais brilhante do que ela. o tipo que parece ser a pessoa perfeita para Tenten.
 O que Taliw vai fazer com esta situação?
Gênero: Comédia, romance
Nº de Episódios: 20
Ano: 2015
Onde Encontrar: Dopeka (online), AssistirAnimes (online), Urameshi Downs (download)

Sem mais delongas, como tenho muita coisa a qual comentar sobre este lakorn, acho justo separar a resenha por tópicos e (de acordo com minha opinião) mencionar as razões pelas quais vocês deveriam conferir esta versão tailandesa.

1) Taliw (Aom Sushar) = Melhor protagonista de todas as versões


Sou suspeita pra falar tanto dela quanto do Mike (afinal, virei fã de ambos por causa de Full House) mas sério, como não amar esta protagonista? Taliw é uma garota boba que se apaixona pelo gênio e a partir daí decide sempre estar ao lado dele na esperança de que o moço algum dia, a perceba. Entretanto, o melhor da personagem, é que diferente das suas outras versões, a moça desde o início não é tão cega quanto as outras eram, cá entre nós, a prota de Playful Kiss, ás vezes, me matava de chatice porque só enxergava seu amor e nada mais, coisa que se repetia (em partes) com a Kotoko de Itazura na Kiss (pretendo resenhar ambos, um dia...). Não que a Taliw não seja "cega" assim, mas sinceramente, se for comparar com as outras versões, ela foi a mais determinada em certos momentos da trama. Além disso, Aom deu um toque fofo e ingênuo para a personagem, algo lindo de se ver, só a cara da menina já é uma placa "sou fofa", imagina isso com uma personagem cativante e pronto. O único erro da Taliw foi ter demorado tanto para perceber o quanto seu amigo gostava dela e de ter consequentemente, o magoado (mas, sobre isso falarei mais a frente). 

Passei o lakorn inteiro torcendo pela Taliw, para que acabasse feliz, afinal a menina era tão carismática que era impossível se irritar com algumas de suas atitudes. Além de que a cada cena que a criatura chorava eu ficava morrendo de pena (e sendo atriz feminina, isso geralmente não ocorre). A protagonista foi o tempo inteiro, uma menina honesta que aos poucos, ao ir sendo magoada, foi aprendendo a se defender sozinha e a amadurecer, por este e todos os outros motivos citados, a considero, a melhor protagonista. 

PAUSE: Dezembro


2015 já se foi mas ainda falta a PAUSE do mês natalino, 
então sem mais delongas, confiram a playlist de Dezembro. 
P.S: Confiram também a listinha da Juu do blog Louca por Viver!


1) Em primeiro lugar: BLIND -B.A.P. Os moços retornaram com outro single mas a canção do álbum que realmente me conquistou foi esta aqui. Estou muito apaixonada por esta música, especificamente esta live que perdi as contas de quantas vezes já vi (tô ficando cada vez mais encantada com B.A.P - SOCORRO!).


♫ Tudo era uma mentira. Vá embora!
Meu amor é cego. Eu não posso ver nada.
Cego, cego, cego.
Eu não posso encontrá-la. Fique longe!
Estou tentando não pensar em você.
Não olhe mais pra mim, não me procure mais.
Cego, cego, cego.
Eu nunca me apaixonei. ♫

2) Em segundo a canção que foi meu grande surto mês passado: APOLOGY- iKON. E por causa do MV preto&branco e a frase de efeito do ano (do mundo kpop), 
tá parecendo que tão cedo não desgrudarei desta música. 
P.S.²: Deixo desta vez o link do MV Dance Version, confiram!


♪ Não confie em mim como uma boba.
Eu disse que protegeria você para sempre.
Mas isso era tudo uma mentira, mentira. ♪

Cheer Up! (Sassy, Go Go) [K-Drama]


Doramas com tema "colegial" sempre estarão na minha lista, mas o verdadeiro motivo para eu decidir dar uma chance à Cheer Up! foi, sem dúvidas, o fato do N (integrante do VIXX) estar no elenco. De início essa era minha verdadeira razão, quem nunca fez isso não é mesmo? Decidir conferir algum dorama só por causa do bias (no meu caso, recente bias) é quase regra nesta vida de dorameira-kpopper, pois bem, o que começou por determinada pessoinha, acabou por mais outras diversas razões. 
Querem saber quais? Continuem lendo a resenha!

Cheer Up!



Sinopse: Kang Yeon Doo é líder do clube de dança do colégio mas é sempre intimidada por um grupo composto pelos estudantes mais inteligentes. Após alguns eventos, a garota é obrigada a se juntar ao presidente de classe Kim Yeol para conseguir de volta seu clube que foi suspenso, o problema é que ao fazer isso, ela terá que conviver também com suas ex amiga Kwon Soo Ah.
Gênero: Colegial, romance, drama,idol 
Nº de Episódios: 12
Ano: 2015
Onde Encontrar: Viki (online), Fighting Fansub (necessário cadastro para download)

1) Personagens

Kang Yeon Doo (Jung Eun Ji - APINK)


A protagonista da história foi do tipo até marcante. Não me levem a mal mas sinceramente, criei um pouco de cisma da Eun Ji e nem sei o porquê, quem sabe um dia, descubra. A personagem em si era até legal, determinada a trazer seu clube de volta decidiu deixar o orgulho de lado e se juntar à turma "estudantes modelos", com isso, teve que conviver com sua ex amiga insuportável, o que é de fato de se admirar. Entretanto, mesmo com todas as atitudes legais que a garota teve, não consegui deixar de ter uma pequena cisma, quem sabe ao ver outros trabalhos dela, altere isso.



Yeon Doo é amiga de infância do Dong Jae (falarei mais à frente sobre o moço) e aos poucos acaba se aproximando do presidente de classe Kim Yeol e do melhor amigo dele, Ha Joon. De início, os dois eram só briguinhas básicas mas foram se tornando mais chegados e claro, uma amizade e companheirismo passaram a florescer. O ponto positivo da personagem é que podemos perceber um amadurecimento na mesma, no início Yeon Doo é barulhenta e age muito por impulso de acordo com o que acha certo, mas ao decorrer dos episódios, vai aprendendo a agir com calma, pensando antes de tomar alguma decisão, demonstrando que amadurecer é em partes, saber agir na hora certa.


Kim Yeol (Lee Won Geun)


Outro personagem que não me convenceu muito, foi o protagonista masculino. Não que eu não tenha gostado do Kim Yeol, em muitos momentos, o moço era até engraçado com sua "humildade", mas em outros, sei lá, eu apenas estava nem aí pra ele. /rsrs/ Depois eu explicarei as razões. O fato é que o grande motivo para eu não ter odiado o Yeol foi o fato dele ser tão leal ao seu amigo Ha Joon, sério gente, o menino era praticamente um irmão para o amigo. o tipo de apoio que o garoto precisava já que passava por momentos difíceis com o pai. Além disto, Kim Yeol também tinha problemas com seu pai, acho que por isso, entendia tão bem o amigo, não eram os mesmos problemas nem situações, mas de alguma forma, creio que isso o ajudava a entender o Ha Joon. Um lado bem interessante do moço é o fato de ter uma consciência tão adulta para sua idade, o que é retratado em muitos momentos, se necessário, segurava as suas dores e tristezas sozinho. Afirmo que por esses dois motivos, Kim Yeol me conquistou um pouco. P.S.: A fofura básica dele também me encantava. *-*

Topo