Menu

~KPOPANDO: Fevereiro


E antecipadamente - por um dia, mas enfim... - , eis aqui a playlist de fevereiro. Diferente da do mês anterior - onde o WINNER salvou janeiro solitariamente - este mês - enquanto uns pularam muito o CARNAVAL, eu esperava o CARNIVAL - podemos dizer que tivemos mais comebacks interessantes. Ah! E claro, o tão aguardado debut do ASTRO. Confiram!


RAIN - TAEYEON (SNSD)



A SM não cansa de faturar em cima de seus empregados (escravos) e a escolhida da vez, foi a Taeyeon. O single chama-se RAIN e é uma balada romântica com vibe bad bem definida. Eu até que achei a música muito bonita mas começar 2016 já super apaixonada por algo que envolva as SNSD, com certeza, não seria algo que eu faria, então claro, não irá para a minha playlist. Confiram, afinal é questão de gosto e cada um tem o seu, eu particularmente, prefiro I feat com o Verbal Jint - que sabe muito bem conjugar verbos - (nossa, que sem graça isso. Tá.Parei.). P.S.: Sinceramente, esse cabelo com franja tava uó, de lado estava mais apresentável.

Bubblegum [K-Drama]


Como de praxe, eu sempre adiciono os doramas da tvN na minha lista e quando soube que a mesma produziria Bubblegum, já fui logo atrás do título. Entretanto, admito que fiquei um pouco decepcionada com o drama da vez, não que tenha sido inteiramente ruim mas sinceramente, esperava mais.

Bubblegum



Sinopse: O protagonista Park Ri Hwan é um médico de medicina oriental que dirige sua própria clínica, sempre colocando sua mãe em primeiro lugar. Kim Haeng Ah é uma produtora de rádio, impaciente e desajeitada que cresceu ao lado de Ri Hwan considerando-o como um parente. 
A trama é sobre pessoas com deficiências, tornando-se um pouco mais felizes apenas por estarem acompanhados.
Gênero: Drama, romance, comédia
Ano: 2015
Nº de Episódios: 16
Onde Encontrar: Drama Fever (online), Siwon Fansubs (download)

Como eu disse, Bubblegum foi o tipo de dorama que me deixou com uma sensação "poderia ter sido melhor", por isso, acho mais justo resenhá-lo separando os pontos positivos e negativos do mesmo, deixo claro que esta é a minha opinião, certo?
 Então, let's go!

PONTOS POSITIVOS
  • Kim Haeng Ah (Jung Ryeo Won)
A protagonista da trama realmente me cativou, Haeng Ah ficou órfã quando era adolescente e como seu pai era muito amigo da mãe do Ri Hwan, a garota acaba indo morar na mesma casa que ele. Ambos crescem juntos e desenvolvem uma relação extremamente próxima, muitas vezes parecendo irmãos tamanha as birras que fazem um com o outro. Sua personalidade foi o que mais me chamou atenção, ao mesmo tempo que é desajeitada e meio bobinha, consegue ser extremamente séria e determinada, sempre buscando sorrir não importando a tristeza que surja em seu caminho. 
Como não admirar uma personagem que sempre tenta ser forte, sem precisar se escorar em alguém?



Haeng Ah no início da trama namora o Seok Joon, relacionamento que rende-lhe muitas mágoas, e sério gente, eu torcia muito para que ela desse um chute logo no carinha (ôh homem sem sal, credo!) e fosse em busca do Ri Hwan. O fato é que este relacionamento da moça resulta em experiências pra ela, e com isso, mensagens são passadas para os telespectadores, sobre como deveria e não deveria ser um relacionamento. Mas o que mais gostei na Haeng Ah foi sua lealdade à sua tia Seon Yeong (mãe do Ri Hwan), a todo o momento ela demonstrava o quanto era grata por ter sido acolhida quando perdeu seu pai, mesmo que ás vezes Seon Yeong acabava ultrapassando limites e sendo grossa com ela, Haeng Ah nenhuma vez esqueceu sua gratidão, pelo contrário, sempre buscou não contrariar sua tia. Uma protagonista de ótimo caráter. P.S.: Haeng Ah tem um trauma de infância, uma fobia de hospitais, apesar de ter achado simplória demais a forma como retrataram isto na trama, gostei muito da determinação da moça em superar isso nos episódios finais, fora que o motivo pelo qual ela queria superar, era incrivelmente lindo.

The Walking Dead (2º Temporada) [Série]


Após uma primeira temporada com poucos episódios mas grandes promessas (leia resenha aqui), eis que The Walking Dead trouxe uma sequência realmente bem estruturada. Como foi a segunda temporada? Continuem lendo e confiram!

The Walking Dead ( Temporada)



Sinopse: Após fugir de Atlanta, o grupo de sobreviventes parte em busca de algum lugar onde possam permanecer seguros e sobreviver à horda de zumbis espalhadas pelo mundo. Quando encontram uma fazenda que permanece isolada e livre da ameaça zumbi, o grupo tenta conquistar o seu lugar ali, dividindo o espaço com os donos da fazenda. Em meio ao caos, alguns dos sobreviventes vão revelando faces até então ocultas, e o grupo percebe que os zumbis não são o único perigo que existe.
Gênero: Drama, ficção, terror, zumbi,  thriller
Nº de Episódios: 13
Ano: 2011-2012
Onde Encontrar: Melhores Torrent Brasil (download)

Aviso: Para quem não conferiu a temporada anterior, há possíveis spoilers aqui!
Como mencionei antes, a primeira temporada foi curta e pouco pode-se acompanhar no quesito evolução dos personagens, entretanto, nesta sequência tornou-se possível aprofundar-se mais em cada um, inclusive na trama.

Após fugirem de Atlanta, o grupo encontra um engarrafamento de veículos abandonados, ao saquearem alguns dos carros presentes, percebem que uma horda de zumbis se aproxima. Sendo assim, são obrigados a se esconder pois não dariam conta de todos os mortos-vivos, entretanto, Sophia (a filha inútil da Carol, lembram?) assustada, tem a brilhante ideia de correr para a floresta e se afastar de todos. Rick ainda tenta ir atrás da garota mas acaba perdendo-a de vista, assim tem-se início às buscas pela inútil Sophia.


Durante a procura pela garota, Carl (filho do xerife testa enfeitada) acaba levando um tiro por acidente. O atirador chamado Otis, pede desculpas pelo erro e diz à Rick que conhece alguém que pode tentar salvar a vida de seu filho. Com isso, Rick leva Carl para uma fazenda isolada pertencente a Hershel Greene (Scott Wilson), um veterinário. Após chegarem na fazenda, Hershel examina o garoto e diz que precisará de mais materiais para tentar salvar a vida do mesmo. Shane e Otis decidem ir juntos à uma escola abandonada buscar o necessário para que a cirurgia de Carl possa ocorrer. Enquanto isso, Maggie Greene (Lauren Cohan) encontra Lori e a avisa sobre o que ocorreu com seu filho.

D-Day [K-Drama]



Doramas médicos sempre estão na minha lista e eis que não poderia deixar de conferir o título que desde seu anúncio já prometia grandes surpresas a partir de uma mescla muito interessante de gêneros. Então, finalmente trago resenha de um dos dramas de 2015 que, com certeza, merece um lugar na lista de todo dorameiro.

D-Day



Sinopse: Após um terremoto na capital coreana, um grupo de médicos se reúne para prestar os primeiros socorros às vítimas. O Hospital Mirae é o único com estrutura para suportar a demanda de pacientes, porém, o diretor do mesmo se nega a aceitar a quantidade de pessoas, o que causa conflitos externos e até internos. Com a intervenção de um deputado, o hospital então, passa a aceitar os pacientes e assim, a capital coreana começa uma verdadeira fase de reestruturação pós desastre.
Gênero: Drama, médico, desastre
Nº de Episódios: 20
Ano: 2015
Onde Encontrar: Viki (online), Meteor Dramas (download)

Personagens

Lee Hae Sung (Kim Young Kwang)

O protagonista da vez é o médico Lee Hae Sung, é um dos mais habilidosos cirurgiões no Hospital Mirae, também local onde sua mãe que se encontra em coma está internada. Hae Sung é determinado e sempre coloca a opção salvar o paciente em primeiro lugar, chegando até a ser imprudente algumas vezes. Por causa de algumas de suas atitudes acaba conseguindo a atenção do Diretor Park Gun que se demonstra pouco satisfeito com o médico, o que torna ambos, praticamente inimigos. Mesmo o Hae Sung, ás vezes, agindo impulsivamente, era impossível não se cativar com o rapaz, afinal, o desejo dele de fazer o melhor como médico e assim salvar seu paciente, era admirável. Sempre disposto a fazer o que quer que fosse necessário, se preciso arriscava até sua própria condição física, sua vida. 

Com o passar do tempo o personagem foi amadurecendo, passando a entender melhor que um médico também precisa ser prudente, para assim, poder salvar vidas. O senso de dever e responsabilidade do rapaz era imensamente forte e por isso, muitas vezes entrava em diversos perigos e conflitos para salvar o paciente em questão, agora me digam, como não se cativar com um personagem desses? O ator já me é conhecido desde Good Doctor e desde lá, já tinha um certo afeto para com o Young Kwang, o que consequentemente aumentou após este dorama. Em suas cenas dramáticas eu ficava com o na mão e me emocionava bastante, e nem tinha como ser o contrário, a cara de depressivo que o rapaz fazia acaba com meu psicológico. Se você ainda não conhece este ator, acho justo darem uma chance para o moço. P.S: Young Kwang é tão alto que eu imagino que me sentiria uma formiguinha ao lado dele. <3

To be Continued (Mini Drama) [K-Drama]


E na onda "mini dramas", decidi conferir um daqueles bem leve e deliciosos de assistir. A escolha não foi por acaso, como o grupo ASTRO está prestes a fazer seu debut agora em fevereiro (e claro, já pediram para eu ficar de olho nos moços), óbvio que eu deveria dar uma chance ao drama protagonizado pelos seus integrantes e assim foi, confiram a resenha de:



Sinopse: No auge de sua popularidade, um grupo ídolo chamado ASTRO é misteriosamente transportado de volta no tempo. Enquanto eles revivem o dia antes de sua estreia, seus caminhos se cruzam com o de Jung Ae Rin.
Gênero: Comédia romântica, música, escolar, idol
Nº de Episódios: 12 
Ano: 2015
Onde Encontrar: DramaFever (online)

Para organizar melhor a resenha, optei por dividi-la em tópicos, citarei os motivos que, para mim, fazem de To be Continued uma ótima dica de mini drama.

1) Grupo ASTRO

Os garotos nem debutaram oficialmente ainda, mas já estão muito famosos (no twitter mesmo, sempre aparece tags deles), aparentando possuir um grande número de fãs. ASTRO é composto por seis integrantes, os quais participam do mini drama interpretando a si mesmos. Na trama, os garotos estão prestes a fazer sua estreia, porém após um evento inesperado são teletransportados para seus dias de estudantes no colégio. Alguns acabam não se dando conta do que aconteceu, já outros percebem e passam a pensar que na verdade, é tudo um sonho. Eles chegam exatamente dias antes de uma apresentação muito importante, a qual acabou se tornando - no futuro onde existiam - seu passaporte para conseguir o debut. Ao retornar a este passado, os garotos retornam para a época em que nem estavam todos juntos ainda, sendo que dois dos membros estavam brigados. O que acontecerá agora? Se eles alterarem esse passado mudarão drasticamente o futuro que conheciam? 

PAUSE: Janeiro


Primeira PAUSE de 2016 e claro, repleta de canções do ano passado que praticamente grudaram na minha playlist e não querem sair mais. P.S.:Deem uma olhadinha também nas músicas da Jusley, do blog Louca por Viver


1) Ainda em primeira lugar (e eu realmente acho que encarnei nessa música) temos: BLIND - B.A.P. Uma das melhores canções já lançadas pelo grupo e que só não supera ANGEL. P.S.: Aceito doações para poder ir ao show deles! 



♫ Tão cego, eu não consegui ver.
Até mesmo as minhas memórias de correr atrás de você...
Hey, você, depois que você saiu.
Bem ali naquele momento,
Foi você quem disse isso...
Que você estaria ao meu lado para sempre...
Tudo era uma mentira,
Vá embora (...) ♫

Topo