Menu

Moon Lovers: Scarlet Heart Ryeo [K-Drama]


É em meio à uma depressão doramática que hoje trago resenha de um dos meus doramas favoritos do ano, aquele que me encantou semanalmente e conseguiu ser um dos únicos o qual fazia o possível e impossível para acompanhar. Geralmente, não assisto muitos dramas de época, e decidi dar uma chance à este título por causa do elenco, daí fui totalmente surpreendida, me apegando inteiramente à trama e personagens. Como descrever tudo que foi Moon Lovers?! Não será fácil, mas garanto que tentarei da melhor forma possível!


Sinopse: A história se passa no início dos anos do regime Goryeo. 
Hae Soo, uma menina de 25 anos de idade, da era moderna é transportada de volta para a dinastia Goryeo  lá fica presa nos conflitos e lutas entre príncipes da Casa Wang. 
Gênero: Drama, Fantasia, Histórico, Romance, Tragédia
Nº de Episódios: 20
Ano: 2016
Onde Encontrar: Kingdom Fansubs (download), DramaFever (online)

Moon Lovers foi, sem sombra de dúvidas, um dos mais comentados e aclamados pelos dorameiros de plantão, creio que até quem não costumava assistir dramas do gênero, se deu esta oportunidade devido ao elenco de peso presente. Como o título se tornou um dos meus preferidos do ano, e da vida, acho justo fazer a resenha descrevendo os motivos que me fizeram amar e me apegar tanto ao drama. Desde já, digo que o post pode ficar um pouquinho enooorme, mas vocês perdoam né?!

- Enredo bem elaborado: Volta no tempo/ Dinastia Goryeo

Moon Lovers: Scarlet Heart Ryeo conta a história de uma jovem chamada Go Ha Jin, que, certo dia, descobre que seu namorado a traiu com sua melhor amiga. Triste, decepcionada e magoada com o fato, decide ir para um "parque" para pensar na vida... Lá, encontra um mendigo e acaba iniciando uma conversa bem sincera com o mesmo, um verdadeiro desabafo sobre sua situação, relatando tudo que lhe acontecera... Em meio à conversa, Ha Jin percebe que algo grave está para acontecer, a moça tenta impedir, porém acaba se acidentando, coincidentemente na mesma hora em que um eclipse solar ocorre. Momentos depois, Ha Jin acorda no corpo de uma moça extremamente igual à ela, em um "lago" repleto de homens... Sem saber o que está acontecendo e confusa, a moça sai correndo... Após parar para analisar a situação, percebe que está no corpo de outra pessoa exatamente igual a si, e o pior, em uma era totalmente diferente da sua. Ha Jin está agora na Era Goryeo, famosa dinastia da Coreia do Sul, a qual só conhecia através das aulas de história. Além disso, está presa no corpo de Hae Soo, uma jovem que é idêntica à si (Ha Jin), mas que não faz ideia de quem realmente era ou o que fazia. Hae Soo (Ha Jin) encontra-se inicialmente perturbada e chocada com sua situação, entretanto, com o apoio de sua família, especificamente falando, a Srª Hae, Ha Jin consegue se acostumar com sua nova "vida" e se passar pela Hae Soo sem que ninguém perceba a "troca". Assim, Hae Soo estabelece-se ao lado da Srª Hae, como alguém da família, e consequentemente, torna-se próxima do  príncipe, o Wang Wook. Posteriormente, Hae Soo torna-se próxima dos outros príncipes da família Wang e ao lembrar de suas antigas aulas de história, recorda que um dos príncipes é conhecido no futuro como o rei que matou todos os seus irmãos para se tornar assumir o trono. Logo, Hae Soo decide tentar descobrir à qual príncipe a história se refere, tentando mudar a história trágica da família Wang.
- Contexto Histórico/ Cenários/ Figurinos


É impossível assistir ao dorama e não sentir aquela vontade de procurar mais sobre a Dinastia Goryeo, tanto para saber quem realmente é o príncipe a qual a história se refere, como também, para se ter um envolvimento mais claro e objetivo da família Wang e da dinastia em si. Com o dorama fomos convidados a embarcar na história da Coreia do Sul, e sendo este um país que nós dorameiras amamos tanto, é mais que justo conhecer um pouco mais sobre o mesmo, não é?! Me peguei muitas vezes, curiosa, pesquisando, e lendo sobre a dinastia, e sobre os príncipes da família Wang.
Justamente por isto, o drama se tornou tão especial pra mim, afinal, me fazer procurar mais sobre todo o contexto histórico no qual o enredo foi baseado sendo que estava sempre ocupada com a faculdade e na correria da vida, só prova o quanto Moon Lovers é interessante. É óbvio que não direi quem é o príncipe da história e se a Hae Soo consegue mudar o "futuro", ou não, o futuro dele, isso vocês terão que conferir no dorama. Haha' Ficara curiosos?! Assistam logo! 

Vale também mencionar a produção completa do dorama em si. Por ser um dorama de época, é claro que os figurinos e cenários deveriam ser bem trabalhados, e fiquei realmente satisfeita como tudo foi exibido no drama. Os figurinos em si eram realmente impressionantes em algumas ocasiões, como exemplo, nos rituais retratados, os quais eram impecáveis e me fizeram sentir aquela sensação de realmente estar lá na era Goryeo. Determinados cenários também foram incrivelmente lindos de se ver, e tornavam as cenas mais impactantes, e emocionantes. Confesso que não admirei tanto quanto os cenários de Descendants of the Sun - era a Grécia, né meu povo?! - mas ainda assim, são dignos de serem mencionados.

- Elenco INCRÍVEL!

Não adianta o enredo ser incrível se o elenco não transmite corretamente as emoções dos personagens, não é mesmo?! Em Moon Lovers, o elenco foi perfeito e sob medida, sendo um dos casts mais maravilhosos deste 2016.

Go Ha Jin/ Hae Soo (IU)

Nossa protagonista feminina é interpretada pela IU, e mesmo eu não sendo fã da moça, admito que consegui curtir sua atuação em Moon Lovers. Se não me falha a memória, o único dorama que vi com a IU foi Dream High e lá sua personagem era tão simplória e boba que aqui foi possível realmente conferir o potencial dela como atriz. É claro, não entrou para minha lista de atrizes preferidas, mas, na medida do possível, conseguiu me cativar. Ha Jin é obrigada a viver como Hae Soo na era Goryeo, e mesmo assustada e confusa com a súbita mudança, se manteve firme, erguendo a cabeça e enfrentando sua nova situação.
O que se tornou um dos pontos mais importantes da trama, afinal, a mocinha que até então vivia no presente é jogada em um passado totalmente diferente de sua época, e ao invés de ficar choramingando ou enchendo o saco do telespectador dando uma de coitadinha, se joga com tudo nesta sua nova vida. Hae Soo inicia uma nova vida, ao mesmo tempo em que tenta encontrar alguma pista de como fazer para retornar pra sua época real, e se esforça para mudar a história trágica tão bem conhecida desta era. À medida que se relaciona com a Srª Hae, também torna-se próxima do Príncipe, o qual é casado com sua "parente", e posteriormente, esta aproximação mudaria ambos. Posso afirmar que Hae Soo soube ser uma protagonista de forte presença, agindo quando necessário e aprendendo com seus erros e acertos.
Inicialmente, a personagem é mais positiva, alegre e até ingênua, porém com as situações com as quais é obrigada a lidar, amadurece e entende da pior forma como o mundo e as pessoas eram naquela época. Temos uma evolução gritante na personagem, a qual é de maneira gradual, acontecendo a partir de suas experiências na Era Goryeo, e sinceramente, achei incrivelmente inteligente a maneira como os roteiristas souberam mostrar isso ao telespectador. Seu envolvimento com os príncipes também se dá aos poucos, aproxima-se de cada um deles e desenvolve relações que seriam muito significativas para todos. A garota do futuro realmente se vê no meio dos príncipes e suas confusões, o que não a impede de agir, e tomar partido de certo amigo em determinados momentos da trama.

- Os Príncipes: Os ~oppas lindos!

Wang So - 4º Príncipe (Lee Joon Gi)

Obviamente, eu começaria a falar dos príncipes a partir do meu preferido. Eis que lhes pergunto: como não amar Wang So?! Me digam! Impossível não se apaixonar pelo mascarado aqui! Aproveitando a oportunidade, gostaria de deixar minha total satisfação e agradecimento ao Lee Joon Gi por usar esta máscara pois deu um charme no moço que só palavras não descreverão. Enfim, Wang So é um dos príncipes e dentre eles, é o mais carrancudo, com uma personalidade forte não tem muitas pessoas ao seu lado, sendo dentre todos, o príncipe mais excluído. É um guerreiro nato, e não foge da situação por mais amedrontadora que lhe pareça, sempre disposto a arriscar sua vida pelo que acredita, ou até mesmo a matar. Porém, ao decorrer dos episódios, vamos conhecendo melhor o Wang So entendendo seus medos, seus pensamentos, o porquê de seus atos e principalmente, sua carência maternal.
Carência essa que tem papel fundamental no seu modo de ser, afinal, o amor da mãe, o qual tanto ansiava era apenas uma fantasia sua, pois sua bruxa mãe jamais lhe dera o verdadeiro carinho que merecia. Quando comecei a entender o passado do So e como isso o afetara criei um carinho enorme pelo personagem, dentre todos os príncipes, era sem dúvidas, o mais vivido e maduro, além de ser, um dos que mais sofreu em toda a vida. Impossível não sentir afeto por um personagem tão real, o qual, ao invés de desistir de sua vida, decide vivê-la extremamente sendo o príncipe guerreiro que a família Real necessita.
Lee Joon Gi foi perfeito no papel - meu primeiro contato com o ator foi em Two Weeks e desde então, ele está na lista dos queridinhos. -  transmitindo todas as conflitantes emoções presentes no coração do pobre Wang So. Em determinadas cenas, fiquei completamente comovida com sua atuação tão verdadeira e sincera, prova de que ele entendeu quão magoado e sensível o Wang So era. Também soube demonstrar a sensibilidade que o Wang So tinha, era aquele típico prota rude que, na verdade, tem um grande coração. Mas deixo claro, isto não muda o fato do So ser um guerreiro, o qual poderia cometer atos que os bonzinhos de plantão odiariam... Algumas de suas ações não me agradaram muito, principalmente, na reta final, porém, posso afirmar: Wang So foi ele mesmo durante todo o drama, evoluiu e amadureceu também, porém sua essência foi a mesma do início ao fim. Um personagem que provou o quanto o ser humano pode ser ferido e jamais conseguir curar-se completamente de determinadas mágoas, o quanto podemos nos ressentir e guardar sentimentos destrutivos dentro de nós. Mas, demonstrou também o quanto um ser humano pode verdadeiramente amar.

Wang Wook - 8º Príncipe (Kang Ha Neul)

Inicialmente, é casado com a Srª Hae, com a qual mantém uma relação próxima e carinhosa, de enorme respeito e atenção. Wook é um dos mais centrados irmãos, concentrado em observar e cuidar dos assuntos relacionados ao reino. Com sua relação tão próxima com a Srª Hae, torna-se próximo também da Hae Soo, a parente de sua esposa, a qual adota como membro da família e passa a cuidar com devido carinho e respeito. O que ele não esperava era que este relacionamento com a Hae Soo se desenvolveria de maneira gradual, e assim resultaria em sentimentos mais íntimos. Com este novo sentimento, Wook nos demonstra quão carinhoso, gentil e amável pode ser e por vezes, se torna uma verdadeira fonte de apoio para a Hae Soo, conquistando-a - além dela, algumas dorameiras né?! - com suas inúmeras qualidades. A partir daí, é meio que impossível ignorar tantas bondades do Wook, confesso. Porém, com os desdobramentos que se seguem e com as situações enfrentadas pelo Wook, e ações tomadas tanto pela Hae Soo quanto por demais personagens, Wook sofre uma mudança drástica.
E este foi um dos pontos mais marcantes do enredo. Afinal, poder acompanhar o quanto o Wook se transformou, o tornou mais real pois as pessoas mudam quando são confrontadas e principalmente, quando são colocadas em situações que lhe magoam. Vale ressaltar que as mudanças do Wook são decorrentes também de seus profundos desejos até então camuflados, os quais, nem ele mesmo tinha se dado conta, o que posteriormente surgiu e trouxe à tona sua verdadeira personalidade. É claro, Wook foi influenciado pelas circunstâncias, o que não muda o fato de que dentro dele havia muitos desejos escondidos, os quais estavam esperando sua vez de aparecer. Sem dúvidas, foi o príncipe que mais surpreendeu com suas mudanças de atitude ao longo do drama. Para quem gostaria de conferir outros doramas com o Ha Neul, recomendo o maravilhoso Monstar.

Wang Uk / Baek Ah - 13º Príncipe (Nam Joo Hyuk)

Baek Ah é o mais doce e sereno dos príncipes. Ao contrário de seus irmãos, não está envolvido nos assuntos do reino, não se preocupa muito com eles, a não ser que seja realmente necessário. É um músico e pintor sem igual, o que combina perfeitamente com sua personalidade, afinal, prefere não envolver-se em brigas e batalhas, é característico dele não fazer parte da linha de frente, ao contrário do Wang So. Baek Ah foi um dos personagens mais adoráveis, foi o irmão mais próximo do Wang So e compartilhou de diversos momentos com o mesmo, e a relação entre eles tornou-se, pra mim, uma das mais bonitas do drama.
Sua amizade para com a Hae Soo também merece ser mencionada, era incrível como ambos se entendiam perfeitamente a partir de palavras e muitas vezes, aconselhavam um ao outro de maneira madura e sensata. O moço também conseguiu destaque no quesito romance, sendo um dos príncipes mais cativantes, sabendo como ninguém encantar uma mulher, culpa da personalidade meiga e serena, cá entre nós, impossível ignorar esse serumaninho né?! Mais uma vez, Nam Joo Hyuk me encantou, além de seus personagens em School 2015 e Cheese in the Trap, terei agora um Baek Ah para lembrar...

Wang Jung - 14º Príncipe (Ji Soo)

Jung é o oposto do irmão acima, sendo um guerreiro tão bom quanto o Wang So, o que é até compreensível sendo que os dois são filhos da mesma mãe, a Rainha Yoo. Caso vocês não saibam era comum naquela época, a poligamia, então o Rei tinha várias esposas e claro, as espertinhas tratavam de terem filhos para que suas famílias "concorressem" na sucessão do trono. A Rainha Yoo não foi besta e teve três filhos, entretanto, desconsiderava o Wang So.  - Comentarei mais abaixo sobre ela - Voltando ao Jung... Nosso querido outro guerreiro também amadureceu ao decorrer do dorama, passando de um brincalhão para um homem determinado e honrado.
Jung consegue ter uma personalidade totalmente destoante em alguns sentidos, o que não deixa de torná-lo mais carismático, afinal, de um irmão que costumava brincar/ brigar/ com seu o caçula Eun para um homem tão adulto e decidido é um salto enorme e admirável. É claro, as situações que ocorrem no Palácio o fizeram entender que precisava crescer e tomar atitudes, então, aos poucos, ele vai evoluindo como personagem. Colocar o Ji Soo para interpretá-lo foi uma escolha maravilhosa, sou apaixonada pelo ator e sempre confiro seus dramas: Cheer Up!, Angry Mom e Page Turner e continuarei sempre acompanhando-o, é o Ji Soo, né gente?!

Wang Eun - 10º Príncipe (Baekhyun - EXO)

E dentre todos os príncipes temos o mais brincalhão e bobo, o Eun. Com uma personalidade infantil e totalmente alheia ao reino e tudo mais, o décimo príncipe só pensava em se divertir de toda e qualquer maneira possível. Além de ser um "menino grande" em todos os sentidos, o rapaz ainda conseguia ser bobo, e ao contrário de alguns comentários que li, não o achei irritante. Esta era a personalidade dele e justamente por ser o único que realmente queria aproveitar a vida e esquecer toda a loucura sobre reino/sucessor/ e etc/ conseguiu meu total carinho.
Eun mostra como é lidar com o primeiro amor, com a primeira desilusão amorosa, com a inocência advinda da superproteção e mais que tudo, de como amadurecer é difícil. Baekhyun foi perfeito para o papel, afinal quem é fã do moço, ou pelo menos do EXO sabe que sua personalidade é parecida com a do Eun quando se trata de ser o moço brincalhão, então este papel lhe caiu como uma luva.

Wang Moo - Príncipe (Kim San Ho)

Wang Moo é o príncipe mais velho, então logicamente seria o principal cogitado como sucessor. E o mesmo acontece, entretanto, se tratando de Moon Lovers, ele não ficaria por muito tempo no game of thrones... De todos os príncipes, Wang Moo foi o mais considerável no quesito "deveria ser rei", pelo menos no início, criei um afeto pelo personagem e torci para que se tornasse rei e que quando o fizesse fosse bom e sábio. Até que outros acontecimentos mudaram minha opinião e comecei a desejar que outro fosse rei... Enfim, Moo teve seu papel na trama e analisando o personagem em si podemos perceber sua contribuição, mostrou que naquela época era extremamente importante ter um sucessor com saúde, pois o objetivo de todo e qualquer Rei era continuar o legado da família Real.

Wang Yo - 3º Príncipe (Hong Jong Hyun)

Deixei para comentar dos príncipes que menos gostei por último. Yo desde o início, demonstrou quão ambicioso e manipulado pela mãe era, - ah! ele também é filho da bruxa Rainha Yoo - sendo capaz de inúmeras ações pretensiosas para conseguir conquistar seus objetivos, especificamente falando, chegar mais perto na linha de chegada de sucessão ao trono. O terceiro príncipe deixa claro quem é e o que pretende logo nos primeiros episódios, o que não impediu as minhas  caras surpresas de aparecerem à medida que ele tomava determinada ação, afinal, uma coisa é aparentar, outra, é realmente ser. Enfim, não gostei do personagem, me causou raivas básicas, entretanto, dentro do contexto foi um dos príncipes mais importantes, o qual foi bem utilizado pelos roteiristas.

Wang Won - 9º Príncipe (Yoon Sun Woo)

E tá pra nascer criatura mais "Maria vai com as outras" do que esta aqui! Descrevendo detalhadamente, o príncipe parecia inofensivo de início mas provou ser uma cobrinha medrosa, o qual ficava à espreita apoiando o Yo, mas claro, sem colocar à cabeça dele em jogo. E mais perto do final apenas se transformou no que eu sabia que era, um falso e traidor, o egoísta que só preocupava-se consigo mesmo e dizia dane-se para o resto. O pior de tudo é que a criatura não parece ter noção do quão idiota era e nem mesmo para a moça que lhe deu amor conseguiu ser um homem decente. No geral, não tinha brilho próprio e tornava-se invisível quando todos os príncipes estavam juntos, não tinha sequer ambição própria ou tomava qualquer atitude, ficava apenas com cara de paisagem apoiando um lado, e se este ruísse, apenas bandeava-se rapidamente para o outro. Um bocó!

- Secundários que contribuem significativamente para a trama

Além do elenco principal, os príncipes e a prota que retorna ao passado, o drama conta com personagens secundários que conseguem significativamente contribuir para os desdobramentos que se seguem ao decorrer dos episódios.

Rei Tae Jo (Jo Min Ki)

Confesso que não admirei o Rei ou mesmo cheguei a sentir grande afeto pelo mesmo, entretanto, a presença da figura real no drama tem um significado muito importante no geral. Não só as atitudes dele, como também o que ele representa em si fizeram de Moon Lovers um dorama que consegue transmitir realisticamente o quanto um Rei é importante para o seu povo, o quanto ele pode influenciar no futuro de uma nação, além de que, o trono em si ocupado por ele tem uma importância única. Rei Tae Jo realmente existiu e foi um dos nomes importantes na história da Coreia do Sul, o enredo te demonstra e comprova isso, e de certo modo, gostei bastante de como o personagem se tornou um símbolo para o desenvolvimento do roteiro. Ah! Vale ressaltar que ele foi o autor da frase mais marcante de todo o dorama: A vida é efêmera. - Jamais esquecerei esta frase!

Concubina Oh Sang Goong (Woo Hee Jin)

Concubinas eram bem comuns naquela época, sendo mulheres "respeitadas" dentro do palácio, porém, sem qualquer tipo de poder como uma Rainha, por exemplo, teria. A Concubina Oh foi o grande amor do Rei Tae Jo, mas como o mesmo nunca casou com ela por n motivos, a moça decidiu ser este tipo de pessoa na vida dele, tudo para ficar ao lado de seu amor.  A experiente Srª Oh foi de longe, a personagem mais madura, o que ela provou com cada ato, e ação específica. Admito que inicialmente não gostava muito da mesma, andava como "chefe" das moças da Corte com uma cara fechada e tornou a vida da Hae Soo difícil, o que se tornou compreensível quando a mesma explicou o porquê de tudo aquilo. Foi uma personagem que deu um banho de lição de moral, não apenas no Wook quando ele bem mereceu, mas também na Hae Soo e com isso, foi possível que o telespectador enxergasse seu verdadeiro caráter.

Rainha Yoo (Park Ji Young)

E finalmente comentarei sobre uma das personagens que mais odiei em toda a trama: Rainha Yoo, a mãe dos príncipes Yo, Jung e Wang So. Mesmo com sua posição significativamente alta dentro do palácio, a criatura não pensava em outra coisa senão conseguir fazer do seu filho Yo o próximo rei. O pior de tudo era que a praga aqui simplesmente ignorava e desprezava seu outro filho mais velho, o Wang So e por causa disso, o moço adquiriu profundas mágoas. Enquanto que com o Yo ela era pacífica e se esforçava para ajudá-lo no que precisasse na luta pela coroa, ao mesmo tempo era doce e atenciosa com o Jung, uma mãe amorosa com o caçula. Porém, quando se tratava do Wang So era uma BRUXA, sério gente, me doía a preferência descarada dela e sua dura maneira de tratar o coitado. Rainha Yoo conseguiu meu desprezo e em nenhum momento, senti pena ou tristeza por ela, pelo contrário, acho que a personagem colheu o que plantou.

Princesa Yeon Hwa (Kang Ha Na)

Outra criatura que me tirou do sério foi esta "demônia" aqui. Yeon Hwa é a irmã mais nova do Wang Wook, a qual desde o início já se demonstra antipática. O pior de tudo é que ela não para aí e ao decorrer dos episódios mostra a cobra que é, e um dos principais motivos pela criatura ser tão detestável é devido á sua ambição desenfreada. Era o tipo de personagem inteligente, admito, sabia muito bem utilizar as situações à seu favor, conseguindo virar o jogo antes que saísse perdendo. Porém, sua ambição para se tornar "poderosa e influente" dentro do Palácio Real me dava nos nervos, acho que todos nós devemos ter uma certa ambição na vida, mas de maneira que para conseguir o sucesso não prejudique outros, o que ela não considerava nem um pouco. Ah! E por mais que ela desse indícios de que era realmente apaixonada por determinado príncipe, eu não acreditava. Não mesmo! Na minha opinião, sua vida girava em torno de sua ambição! Torci horrores para que ela se desse mal no final, sério mesmo, foi a primeira personagem que conseguiu a minha sincera torcida negativa!

General Park Soo Gyeong (Sung Dong Il)

Não poderia deixar de mencionar este General aqui! Afinal, Soo Gyeong foi um dos amigos e fortes apoios para o Wang Soo em determinados momentos, além de que, quando junto da sua amada filha, tornava-se um dos personagens mais carismáticos. Eu amava as cenas em que ele estava ao lado da Soon Deok e o modo como tentava ser um bom pai, ouvindo o desejo da filha - principalmente quando o assunto em questão era qual príncipe se tornaria o marido dela - e apoiando . Foi aquele paizão de causar inveja, e justamente por isso, conseguiu meu carinho.

Park Soon Deok (Z. Hera)

Soon Deok é a filha queridinha do General Park e sem sombra de dúvidas, tornou-se uma das personagens mais queridas do drama. Sua personalidade forte e meio masculina, sendo o tipo de garota não recatada, preferindo uma batalha do que brincar de boneca ou agir como uma mocinha da época deu à ela um destaque.
E mais incrível ainda era perceber que no fundo, a moça era sensível e doce, principalmente quando o assunto era seu primeiro e único amor, o príncipe Eun. Gostei demais de como ela demonstrava seus sentimentos e não tinha vergonha disso, pelo contrário, sentia-se orgulhosa e realizada por poder amar alguém. Amei demais esta moça! Z. Hera é muito sortuda, né não?! Atuar ao lado do Baekhyun, é muita sorte! Para quem não sabe, a moça também é cantora, cliquem aqui e confiram um mv dela. ^^

Rainha Hwang Bo (Jung Kyung Soon)

A Rainha Hwang é mãe do Wang Wook e da demônia Yeon Hwa. Fica claro que ela não tem tanta influência e poder quanto a Rainha Yoo, mesmo sendo também esposa do Rei, o que é compreendido se voltarmos às nossas aulas de história, até mesmo o drama explica isso. Mesmo casando com o Rei, algumas famílias eram por si só poderosas e influentes, o que garantia uma "posse" maior em assuntos do reino. Hwang Bo, ao contrário da praga Rainha Yoo era uma boa mãe para ambos os filhos, e mesmo querendo muito que seu filho conseguisse o trono sabia respeitar a opinião do mesmo e seus desejos também. Soube também "frear" ambos os filhos quando necessário, afinal, mãe precisa saber dizer não e ela soube fazer isso muito bem, pelo menos, tentou.

Srª Hae (Park Shi Eun)

Srª Hae foi outra personagem que me cativou e emocionou. Ela é casada com o oitavo príncipe, o Wang Wook e era visível o quanto o amava e lhe queria bem, obviamente o enxergava como o amor de sua vida e este era um sentimento tão verdadeiro que acabou me comovendo.
Hae é a única parente distante da Hae Soo e mesmo quando ela parece ter mudado sua personalidade, por causa de uma volta no tempo Hae continua apoiando-a e buscando fazê-la se sentir parte da família. Foi um apoio incondicional para a Hae Soo e tornou-se uma personagem com uma importância significativa, a qual com seu jeito doce e carismático fez por merecer o carinho do telespectador. Sua relação próxima com o Baek Ah também era bonita de se ver, admito que quase shippei os dois, entretanto, o amor dela para com o Wook era tão sincero que não conseguia enxergá-la com o 13º príncipe.

Woo Hee (SeoHyun - SNSD)

E a Woo Hee foi uma personagem que me surpreendeu do início ao fim, não só por sua história de vida, sua trajetória e atitudes no geral, como pelo que representava. Desde o início, estava meio óbvio que a moça tinha uma certa finalidade na trama, não exatamente a que imaginei, pelo contrário, sua função no enredo era outra, e só descobrimos ao decorrer dos episódios. Não comentarei muito pois acabaria dando spoilers e isto tornaria a personagem menos interessante, então confiram o dorama e a conheçam.

Chae Ryeong (Jin Ki Joo)

A Chae Ryeong é uma empregada que trabalha para a Srª Hae, a qual acaba tornando-se uma grande amiga para a Hae Soo. Ambas desenvolvem uma amizade muito sincera, mantendo um grau de confiança enorme uma na outra, impossível não gostar da proximidade e da relação em si que é desenvolvida por elas. Chae Ryeong foi uma personagem que aparentemente estava ali apenas como um adicional, entretanto, provou que assim como todos os outros inseridos no enredo, tinha sua função. Justamente por isso, me surpreendeu e até me comoveu. Ficaram curiosos?! Só assistindo...!

Choi Ji Mong (Kim Sung Kyun)

Ji Mong era o astrônomo do Palácio, sendo muito próximo dos príncipes, principalmente do Wang So. O personagem deu um ar de mistério à trama, e não sei vocês, mas eu acredito que ele era mais do que aparentava ser, o que ficou praticamente explícito no episódio final. Concordam?!

Romance: Team Wang So vs Team Wang Wook

Moon Lovers conseguiu um feito histórico nos kdramas, vamos admitir, né?! Conseguiram relacionar e aproveitar satisfatoriamente o triângulo amoroso principal, não sei se vocês analisaram isso, mas a maneira como as circunstâncias afetaram o trio foi extremamente plausível e interessante, fazendo com que ambos os casais tivessem um encanto diferente. Eu não tive problemas e decidi imediatamente com quem iria shippar a prota, porém é considerável que ambos os pretendentes tinham grande potencial.

Inicialmente, Hae Soo chega em uma época a qual só conhecia através das aulas de história, e não podendo contar para ninguém que era do futuro, com medo de que a achassem louca, sente-se desconfortável e até desesperada com a situação. Enquanto isso, Wang Wook aproxima-se da moça e lhe oferece o conforto que estava ansiando, então é considerável que a mesma desenvolva sentimentos por ele, o que de fato, acontece. O complicado é que o Wook é marido de sua única parente, e por ser tão agradecida pelo apoio da Srª Hae, Hae Soo sente-se culpada. Apesar deste acontecimento, não achei que a Hae Soo era uma ingrata ou até mesmo uma... bruxa, pelo contrário, é perceptível que ela apenas não conseguiu mandar no coração. E como o Wook corresponde seus sentimentos, sua situação é ainda mais complicada. Porém, inúmeras circunstâncias e os desdobramentos que ocorrem posteriormente influenciam drasticamente o rumo da trama em si, o que consequentemente afeta os personagens e suas futuras ações.
Alguns mudam para melhor, outros para pior... E o crescente envolvimento da Hae Soo com o Wang So torna-se significativo, não só para ela mas como também para o príncipe guerreiro e carrancudo. Como ambos tornam-se mais próximos, um sentimento começa a surgir e se tornar valioso e significativo para ambos. O melhor de tudo é que isto não acontece de uma hora para outra, o que faria do sentimento deles uma espécie de válvula de escape para a Hae Soo ou até mesmo para o Wang So, pelo contrário, tudo desenvolve-se de maneira gradual.

Não é que a Hae Soo simplesmente consegue descartar os sentimentos que tinha pelo Wook e kabum já está apaixonada pelo Wang So, não! O sentimentos entre eles surgem a partir da proximidade, da necessidade de agirem em conjunto, das circunstâncias que os fazem tentar compreender um ao outro... É um processo no qual ambos aprendem a lidar com o que está acontecendo em suas vidas e descobrem um no outro o apoio que ansiavam para seguir em frente.
E mesmo que a Hae Soo tentasse resistir, com um mascarado lindo desse se jogando em cima dela, não seria possível né?! Shippei MUITO esses dois, o que não esperava sendo que inicialmente não conseguia enxergar a IU como par romântico do Joon Gi, o que mudou a partir do momento que o romance entre ambos foi se desenvolvendo. A naturalidade e confortabilidade entre os atores diante das câmeras só tornou ainda mais significativo, puro e lindo o amor dos personagens.

Também temos outros casais secundários, os quais conseguem destaque e torcida do telespectador. Dois em especial conseguiram meu carinho, realmente torci para que conseguissem um final feliz e mesmo isto acontecendo ou não, tornaram-se especiais pra mim. Sabe quando você assiste um dorama e ama muito os casais secundários?! Ao ponto de torcer loucamente, sofrer, chorar, berrar por eles?! Pois é, estes casais me conquistaram assim! Cada casal era retratado de uma maneira diferente, sendo condizente com o enredo e com as personalidades dos personagens em questão, então é impossível não se envolver com eles. Se eu for me prolongar aqui, soltarei spoilers, a resenha ficará maior do que já está e como ainda quero comentar outros pontos do drama...

- Reta final: Surpresas/ Emoções à flor da pele...

E com certeza, Moon Lovers: Scarlet Heart Ryeo foi um dos dramas com o maior número de surpresas na reta final. A guerra pelo trono foi incrivelmente bem elaborada e soube utilizar todos os personagens de maneira inteligente, o que tornou tudo muito mais interessante e surtante, ficou impossível abandonar o dorama. Foi o tipo de drama que quando tu achava que não tinha mais o que acontecer, percebia que estava completamente errado, além de que, o enredo soube utilizar das ações dos personagens até o fim demonstrando que determinada pequena ação poderia acarretar em algo muito maior e importante posteriormente. Admito que fiquei na bad em certo episódio, porém entendi o porquê de determinado fato ocorrer, e é nisto que temos o diferencial da trama, nada é completamente jogado fora, o que acontece tem um motivo para estar acontecendo. Moon Lovers provou que nossas ações influenciam na vida de outras pessoas, sendo com ações ou palavras, conseguimos erguer ou derrubar uma pessoa. É claro, em determinados pontos isto não fica tão explícito porém é perceptível se analisarmos o enredo em si.

- Último episódio... - Não me responsabilizo por spoilers subentendidos, certo?! Haha'

Como lidar com um dos finais mais marcantes do ano?! Admito que mesmo com a sofrência, gostei um pouco do final, um pouco, mas gostei, justamente por transmitir uma mensagem tão marcante. Não estou dizendo que aprovo 100% o fim, mas poderia ter sido bem pior, né?! Com tudo que aconteceu durante a trama, é triste pensar neste desfecho mas é impossível não refletir sobre o que foi retratado. Conferimos como decisões drásticas afastam pessoas das outras, o quanto uma mágoa pode fazer mal a si mesmo e o quanto um ressentimento pode te impedir de se ser feliz. Ao fim do vigésimo episódio, fiquei com olhos nas lágrimas - sim, é isso mesmo que tu leu! - e até refleti sobre como deixamos a nossa vida passar bem diante dos nossos olhos e, às vezes, por orgulho e/ou mágoa perdemos a oportunidade de sermos felizes. Afirmo que o final foi tristemente lindo... P.S.: Antes que esqueça, para quem ainda não superou o fim do dorama saibam que teremos, em breve, um filme spin-off continuação do mesmo, PODEM GRITAR porque eu gritei! \o/

- OST

Se um drama é incrivelmente bom e para piorar a situação, a trilha sonora é maravilhosa, é mais difícil ainda para nós dorameiras nos despedirmos do mesmo, né não?!  O single principal de Moon Lovers: Scarlet Heart Ryeo foi, sem toda e qualquer sombra de dúvida, uma das melhores OSTs do ano! É aquela música que quando tu ouvir , te fará lembrar do dorama, de tudo que sentiu ao assisti-lo, do elenco, dos cenários, figurinos, etc... Consequentemente, embarcará numa viagem de nostalgia. Quem teve a brilhante ideia de chamar o EXO - CBX para cantar esta OST está de parabéns, confiram abaixo For You e as minhas outras faixas preferidas:

FOR YOU - EXO CBX - 
Quando começa o tataratara tararatara♫ já sinto vontade de chorar...



Forgetting You - Davichi - Rainhas das OSTs... Essa música... me deixa numa bad TT



A Lot Like Love - Baek A Yeon - Encerro com esta aqui, mas deixo claro que
a OST inteira é muita boa, vale a pena ouvir!



Espero que eu tenha conseguido expressar com essas palavras o quanto Moon Lovers: Scarlet Heart Ryeo foi incrível! Perdoem o tamanho do post mas eu precisava meeeesmo comentar sobre tudo isso, sabem como é né?! Espero que tenham gostado da resenha e fiquem à vontade para comentar! Ah! Sei que tem a versão chinesa na qual a coreana foi inspirada, mas atualmente não tenho vontade de conferi-la, entretanto, se algum dia me der a louca e eu assistir, trarei resenha pra vocês, certo?! Encerro com o gif do nosso amado quarto príncipe, até a próxima!

Que sorriso é esse?! ~suspiro~

10 comentários

  1. Sem duvidas um dos melhores de 2016 <3

    haditablog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Supeeeer concordo contigo! <33
      Visitarei seu blog ^^

      Excluir
  2. Oi Lu, olha eu aqui dnv
    Unnie algumas coisas eu até concordo com você, outras não
    Eu poderia ter amado esse drama, mais foi um tipo de drama que me fez passar muita raiva e mesmo assim eu estava ali toda semana anciosa pelos próximos episódios, pra falar verdade eu detesto dramas épicos, como você disse dei uma chance pelo o elenco em peso e principalmente por causa do Jun ki...amo essa criatura, mais coisas foram acontecendo e me faziam ficar entediada, mas já tava ali mesmo fui até o final e pra mim foi só decepção 😢confesso que achei muita enrolaçao nos episódios finais, mais em todo não foi um drama tão ruim.vlw post
    Bjs Unnie FIHGTING!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Joselia, amo ter sua presença aqui!
      Eu super entendo, é engraçado como o mesmo dorama pode causar opiniões tão diferentes não é mesmo?!
      Sofrer semanalmente foi lei enquanto esperávamos mais episódios né? hauhsuaa
      Eu não curtia muito dramas épicos e comecei a assisti-los mais recentemente, os poucos que conferir até que gostei. Lee Joon Ki motivou muita gente a conferir esse dorama! Haha'
      Eu entendo sua opinião e amo poder trocar essa experiência, poder ler e olhar o dorama de outro modo, a partir da sua opinião é algo maravilhoso. O blog é uma oportunidade onde posso ler e comentar com outros dorameiros sobre os dramas e poder ter visões diferentes deles.
      Eu agradeço o comentário e essa troca de experiência, volta sempre pra gente poder trocar mais ideias sobre outros doramas. Grande Abraço, moça! E obrigada por sempre marcar presença aqui! P.S.: Esse Fighting só me motiva mais! Beijão <3

      Excluir
  3. Amei sua resenha, foi uma das mais completas e adoro, principalmente, o fato de colocar os nomes reais dos personagens, assim a gente sempre pode reconhece-los em outros dramas, pois a cada drama a caracterização do personagem muda muito q as vezes a gente nem reconhece, mas sabendo os nomes deixa a gente + alegre em identificar. Sobre Moon Lovers, como diz o Rei Roberto Carlos rss São tantas emoções, resumindo: começa todo fofinho, fica triste, fica +- feliz,fica triste d novo e termina com um final emocionante, não perfeito, mas adorei o toque flashback no final p/ aliviar o coração das fãs q com certeza estava em lágrimas. Acho q o Joon Ki deveria ganhar todos os prêmios por esse drama, já o conhecia, mas não o admirava ainda, mas nesse arrasou quarteirão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah obrigada, Tamy. Fico muito feliz quando alguém diz que amou a resenha, é um grande incentivo! (:
      São tantas emoções MESMO... haha' Super concordo com o que você disse, Moon Lovers misturou nossas emoções e o final nos arrebatou de um jeito surpreendente!
      Joon Ki deveria realmente ganhar vários prêmios, ele foi muito PERFEITO!
      Obrigada pelo comentário, volte sempre! (:

      Excluir
  4. Alguém me indica.
    Oi gente, não sei se alguém vai me responder mas vamos tentar:
    Gostei muuito desse dorama, não sou muito fã de dorama, tipo não estou acostumada ainda, assisti alguns como Boys Before Flower e... não gostei, mas esse é fantástico, não é aquele mel com açucar, as pessoas atuam bem, são muito autênticas. Mas acabou né. Não sei mais o que assitir alguém me indica um outro, semelhante em termos de romance, sobrenatural e qualidade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cheshire, vou responder sim moça. Haha'
      Então, no início é assim mesmo, ficamos meio perdidas sem saber o que assistir, mas indicarei alguns que foram grande sucesso este ano e aí tu poderá assistir e quem sabe, gostar.
      Deste ano, além de Moon Lovers, tivemos vários sucessos maravilhosos como --- Descendants of the Sun (não tem fantasia, mas tem ação, um romance principal e secundário supeeer shippável e um protagonista LINDO demais!)
      - Another Miss Oh (tem um pouco de fantasia porque o prota tem visões com a mesma mulher, e o o porquê disso tu descobrirá no final do dorama! Além de que, é uma comédia romântica muito divertida e personagens MUITO cativantes! Ah! O prota é lindo também!)
      - Bridal Mask (Este também é de época, apesar de se passar em uma época diferente da de Moon Lovers, entretanto, tem ação, romance e drama sob medida. Além de um final triste porém incrivelmente bem feito! ótimas atuações, não foi deste ano mas acho que vale ser recomendado!)
      Por enquanto são esses, todos estão resenhados aqui no blog lá na página doramas, espero que eu tenha ajudado de alguma forma. Seja bem-vinda a este mundo dos doramas, hehe! E volte sempre! Beijão :*

      Excluir
  5. ele e goblin são os meus dois doramas favorito, mas não superei o final sinto muita vontade de chorar so de lembrar... espero muito que tenha uma segunda temporada porque eu não superei aquele final aaa eu amei muito o modo como você falou dos personagens enfim... EU AMO ESSE DORAMA E VOU PROTEGE-LO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Goblin é muito bom mesmo, mas ainda prefiro Moon Lovers. :3
      Esse final foi destruidor mesmo, também não superei, minha esperança é que venha mesmo um filme para podermos ter algo mais justo!
      Fico feliz que tenha gostado de como comentei sobre os personagens, volta sempre! (:
      "EU AMO ESSE DORAMA E VOU PROTEGE-LO" Super apoio! ♥

      Excluir

Sua opinião também é importante. Comente! (:

Topo